Itaipu investe R$ 4 milhões no Centro de Medicina Tropical da Tríplice Fronteira

Administrado pela Fundação de Saúde Itaiguapy, o CMT passará por ampla reforma, que inclui ampliação do Laboratório de Saúde Única

A Itaipu Binacional está investindo cerca de R$ 4 milhões na reforma e ampliação do Centro de Medicina Tropical (CMT) da Tríplice Fronteira, em Foz do Iguaçu, no Paraná. A iniciativa está sendo promovido por meio de um convênio com a Fundação de Saúde Itaiguapy, administradora do Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC).

As obras para a ampliação do Laboratório de Saúde Única do CMT começaram no dia 14 de julho e a ideia é transformar o novo espaço em um centro de referência para diagnóstico de alimentos e de sanidade animal, que são pilares para a economia rural, oferecendo exames de biologia molecular, microbiológicos e físico-químicos de alta qualidade.

O convênio entre a Itaipu e a Fundação prevê a ampliação dos serviços do CMT, incluindo 345,19 m² de reformas na atual estrutura localizada na Avenida Araucária, na Vila A, e 74,25 m² de novas edificações, além de aquisição de equipamentos, mobílias e insumos. Com a ampliação, o CMT poderá atender a agroindústrias de laticínios, importadoras de alimentos, abatedouros, entre outras cooperativas que atuam no setor do agronegócio.

Com os novos exames será possível diagnosticar tanto as enfermidades mais comuns em frangos, bovinos e suínos, como a salmonelose (infecção provocada pela bactéria salmonela) ou doenças do aparelho respiratório, até doenças mais raras e inexistentes no Paraná (como peste suína). Outro serviço que deverá ser oferecido é o monitoramento da qualidade e sanidade do leite produzido na região.