Vestas lança turbina para ventos médios a baixos

V163-4,5 MW apresenta aumento de 18% na área varrida e fornece até 10% mais produção anual de energia (AEP)

A Vestas lançou a turbina V163-4,5 MW para ventos médios a baixos. “O V163-4,5MW reduz o risco para os clientes, enquanto garante o que projetamos para escalabilidade, que é a chave para nossas ambições tecnológicas. Isso sinaliza um novo passo na jornada da Vestas para impulsionar a industrialização em energias renováveis e um caminho para aumentar a lucratividade da indústria eólica”, disse o diretor de tecnologia da companhia, Anders Nielsen.

O equipamento apresenta um aumento de 18% na área varrida e fornece até 10% mais produção anual de energia (AEP) no nível do parque em comparação com o V150-4,5 MW. Com pás de 80,1 m, o V163-4,5 MW tem uma grande relação entre o tamanho do rotor e a potência, resultando em um fator de capacidade mais alto e uma maior potência em velocidade de vento médio e baixo quando a demanda por energias renováveis é alta. Além disso, a operação de temperatura é aumentada em quatro graus em comparação com o V150-4,5 MW. De acordo com a Vestas, isso apresenta uma melhor previsibilidade e estabilidade da produção, com potencial para aumentar o valor da energia.

“A turbina V163-4,5 MW é otimizada para velocidades de vento médias a baixas, abrindo novos mercados na América do Norte. Construído a partir de nossa plataforma comprovada de 4 MW, este produto utiliza uma cadeia de suprimentos estabelecida e infraestrutura existente, incluindo transporte e instalação. A adequação diversificada da turbina V163-4,5 MW e a experiência da Vestas em torres específicas do local nos permitirão gerar projetos mais lucrativos em um amplo setor do mercado. Esperamos continuar trazendo tecnologia inovadora para o setor de energias renováveis e fazendo parcerias com nossos clientes para acelerar a implantação da energia eólica na América do Norte”, explicou Laura Beane, presidente da Vestas North America.

Além disso, a nova variante destaca a escalabilidade e a abordagem de modularização aplicada nas plataformas de turbinas eólicas da Vestas, pois compartilha a maioria dos principais projetos funcionais e físicos em módulos com o V150-4,2 MW e o V150-4,5 MW. Com base em mais de uma década de evolução contínua da plataforma de 4 MW da Vestas, o V163-4,5 MW se beneficia da qualidade, eficiência e escala de uma cadeia de suprimentos global estabelecida e otimizada nos últimos dez anos.