Chesf é autorizada a reduzir vazão de usinas no rio São Francisco

Vazão de 700 metros cúbicos por segundo será praticada até 30 de abril de 2017

A Agência Nacional de Águas (ANA) autorizou a Chesf a reduzir a vazão dos reservatórios das hidrelétricas Sobradinho e Xingó, no rio São Francisco, de 1.300 metros cúbicos por segundo para 700 m³/s. O objetivo é garantir os usos múltiplos da água na bacia do rio São Francisco, que há anos convive com a irregularidade das chuvas na região Nordeste. A informação é do Diário Oficial da União desta quarta-feira, 1º de fevereiro.

A Chesf promoverá a divulgação, sobretudo nas cidades ribeirinhas do baixo e submédio São Francisco, das reduções de vazão a serem praticadas até 30 de abril de 2017. A ANA poderá, mediante decisão fundamentada, antes do prazo disposto no caput, suspender ou revogar a autorização, caso informações técnicas recomendem cessar a flexibilização da defluência dos reservatórios de Sobradinho e Xingó. Caso isso ocorra, novos limites mínimos de vazão defluente serão fixados.
 
A Chesf deverá apresentar para o período de vazões defluentes mínimas reduzidas, mensalmente, relatório de acompanhamento da operação das UHEs de Sobradinho e Xingó, que irá subsidiar reuniões periódicas de avaliação a serem promovidas pela ANA.