CPFL Sul Paulista terá aumento médio de tarifas de 12,82%

Resultado da revisão tarifária da distribuidora será aplicado a partir desta terça-feira, 22

As tarifas da CPFL Sul Paulista vão subir, em média 12,82%, com aumento médio de 6,33% pra o segmento de alta tensão e de 17,05% em média para os consumidores atendidos em baixa tensão. O números são resultantes da quarta Revisão Tarifária Periódica da distribuidora, que começa a vigorar nesta terça-feira, 22 de março. 

Entre os fatores que influenciaram os índices estão os encargos setoriais, que tiveram redução de 1,5 ponto percentual  na composição do índice de reposicionamento tarifário, principalmente por conta da redução das despesas da Conta de  Desenvolvimento Energético.  Os gastos com a compra de energia representaram 1,3 ponto percentual do índice, mas também impactaram o resultado a retirada de componentes financeiros da tarifa.

A Aneel também aprovou os limites dos indicadores que medem a duração (DEC) e frequência (FEC) das interrupções no fornecimento de energia por conjunto de consumidores, no período de 2017 a 2020. A distribuidora atende em torno de 80 mil unidades consumidoras nos municípios de  Itapetininga, São Miguel Arcanjo, Sarapuí, Guareí e Alambari,  no interior de São Paulo.