Lote E é o quarto a dar vazio no leilão de transmissão

RAP máxima do projeto na região Sul era de R$ 218.348.404,44

O leilão de transmissão tem o quarto dos cinco lotes ofertados até agora a não ter interessados, apesar de haver empresas inscritas. O lote E tinha receita anual permitida máxima de R$ 218.348.404,44. O lote fica nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. O projeto tem 626 quilômetros de linhas e 1.960 MVA de potência. A entrada em operação estava prevista para 20 de novembro de 2019. Veja a descrição do lote:

LT 525kV Campos Novos – Abdon Batista C2 – 40 km
LT 525kV Abdon Batista – Siderópolis 2 CD – 250 km
SE 525/230 kV Siderópolis 2 (Nova) – (6+1) x ATF 224 MVA Comp. Estático – (-100/+300 Mvar) (2018)
LT 525kV Biguaçu – Siderópolis 2 C1 – 150 km
LT 230kV Siderópolis 2? Forquilhinha C1 – 20 km
LT 230kV Siderópolis 2 – Siderópolis CD – 1 km
LT 230 kV Torres 2 – Atlântida 2, com 63 km
LT 230 kV Torres 2 – Forquilinha, com 70 km
SE 230/69 kV Torres 2 (Nova), 2×83 MVA
SE 230/138/69 kV Tubarão Sul – 1 ATR 230/138 kV x150 MVA e 2 TR 230/69 kV 150 MVA
Secc. LT 230 kV Jorge Lacerda – Siderópolis C3 em Tubarão Sul – 2 x 8,5 km