Copel inaugura nova subestação em Curitiba

Reforço no sistema de distribuição custou R$ 130 milhões e vai beneficiar toda a região leste do estado

A Copel inaugura na próxima quinta-feira, 2 de julho, a subestação Curitiba Leste. A cerimônia está prevista para às 10:30 horas e contará com a presença do governador do Paraná, Beto Richa, e de representantes do consócio responsável pela obra. Segundo a Copel, foram investidos R$ 130 milhões na obra, composta ainda por uma linha de transmissão de 29,4 km que liga SE Curitiba Leste à antiga SE Curitiba.

A subestação está localizada na área rural do município de São José dos Pinhais. Foram utilizados três transformadores, que somam 672 megavolt-ampères de potência, e  72 torres metálicas para sustentar a linha que opera em extra alta tensão (525 kV). “Esse reforço estrutural vai permitir o atendimento à demanda crescente por energia no leste do Paraná e é fundamental para o crescimento econômico da região”, destaca o presidente da Copel, Luiz Fernando Leone Vianna.

O pacote de obras incluiu ainda dois trechos de linha de transmissão em 230 mil volts, com extensão total de 7,2 km, que permitiram a conexão de Curitiba Leste às subestações Uberaba e Santa Mônica (em Curitiba), Distrito Industrial de São José dos Pinhais e Posto Fiscal (em Paranaguá).

Conectada a outras cinco subestações de grande porte, Curitiba Leste contribui para que o sistema elétrico da região fique mais seguro e estável, pois serve como uma alternativa de desvio de fluxo de carga, evitando o corte no fornecimento de energia aos consumidores em caso de contingência. A Copel conta com a parceria da Eletrosul que tem 20% de participação nesse empreendimento.

O diretor presidente da Copel Geração e Transmissão, Sergio Lamy, lembra que há ainda outros projetos em andamento na região: “Temos um plano de investimento robusto para a rede básica de energia no Paraná. Especificamente na capital, vamos entregar até 2016 a subestação Curitiba Norte e uma linha de transmissão que vai conectá-la à subestação Bateias 500 kV. O projeto está orçado em R$ 70 milhões”.