BNDES: energia teve R$ 8 bilhões liberados até maio

Desembolsos para área de infraestrutura foram de R$ 54,8 bilhões, mostrando queda de 20%

Energia foi responsável por R$ 8 bilhões das liberações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social até maio de 2015, crescendo 70%. O banco divulgou na última sexta-feira, 19 de junho, seu desempenho setorial. O total de R$ 54,8 bilhões liberados até maio mostraram uma redução de 20% na comparação com o mesmo período de 2014. Infraestrutura – aonde os projetos de energia estão enquadrados – teve R$ 20,4 bilhões liberados e sinalizou queda de 22%. Indústria teve R$ 16,3 bilhões desembolsados, diminuição de 8% na comparação. Agropecuária teve R$ 5,79 bilhões, com redução de 10,6%.

Nos últimos 12 meses, os desembolsos somaram R$ 173,85 bilhões, caindo 7% no mesmo tempo. Energia foi responsável por R$ 22,3 bilhões, subindo 12%. A área de Infraestrutura liderou com 36,4% do total ou R$ 63,2 bilhões, com queda de 6%. Indústria foi responsável por R$ 48,6 bilhões, valor que teve variação negativa de 3%. Já o setor agropecuário teve desembolsos de R$ 16,3 bilhões, com diminuição de 2%.

As aprovações de janeiro a maio somaram R$ 34,7 bilhões, com retração de 47%. Energia teve R$ 2,4 bilhões aprovados, valor 99% maior que o da comparação com o do ano passado. Infraestrutura teve R$ 9,5 bilhões aprovados, número 62% inferior na comparação. O setor de Indústria teve R$ 11,2 bilhões liberados, uma queda de 46% em relação ao período anterior. Já agropecuária teve aprovados até maio R$ 5,5 bilhões, 8% a mais que o dos cinco primeiros meses de 2014. Nos últimos doze meses, energia teve aprovados R$ 15,7 bilhões, 9% a mais que no período anterior. No total, foram aprovados R$ 173,84 bilhões. A área de Infraestrutura obteve aval para R$ 64,7 bilhões; Indústria teve aprovados no período R$ 42,4 bilhões e Agropecuária, R$ 17,6 bilhões. De janeiro até maio, as consultas, no montante de R$ 53,5 bilhões, tiveram retração de 39%.