Reforços na transmissão da Eletronorte no Maranhão entram no Reidi

Lote 22 de leilão de LTs de 2015 também consegue enquadramento no regime

O Ministério de Minas e Energia autorizou nesta segunda-feira, 24 de julho, o enquadramento de reforços na transmissão ao Regime Especial de Incentivos para o Desenvolvimento da Infraestrutura da Eletronorte no Maranhão. Os reforços serão feitos na subestação Miranda II e compreende a instalação de módulos de conexão. As obras deverão ser executadas de março de 2017 a abril de 2019. Os investimentos serão de R$ 48,2 milhões, com a incidência de impostos.

O lote 22 do leilão 13/2015 também entrou no Reidi. Ele consiste na LT Mesquita – João Neiva 2, em 500 kV, na SE João Neiva 2, 500/345-13,8 kV (3+1R) x 350 MVA. O empreendimento passa pelos estados de Minas Gerais e Espírito Santo e tem investimentos previstos de R$ 468,7 milhões, sem impostos.

Outros reforços na transmissão foram enquadrados ao regime, como os na SE Venda das Pedras, no Rio de Janeiro. A complementação de módulos gerais e a adequação para a instalação de autotransformador vão custar R$ 37,6 milhões sem impostos e deverão ser feitas de entre setembro de 2016 e março de 2019. Na Bahia, a Chesf vai realizar obras nas SEs Camaçari II e Cotegipe e na Linha de Transmissão Camaçari II- Cotegipe. Com custo de R$ 3,7 milhões, sem impostos, elas vão durar de 31 de março de 2017 até maio de 2019.