Instituto AES e Artemisia selecionam startups para processo de aceleração

Soluções visam ao fornecimento e à gestão eficiente de energia para a população de baixa renda

O Instituto AES e a Artemisia anunciaram as startups selecionadas para serem aceleradas. Enquanto a primeira aposta na tecnologia como ferramenta para o consumidor reduzir o consumo de energia, a segunda ajuda na democratização do acesso à energia solar. As duas estavam na lista de 150 startups analisadas com soluções focadas em energia que oferecem potencial de gerar impacto social.

A GreenAnt atua com um medidor inteligente, que identifica os aparelhos de maior consumo na residência, além de disponibilizar uma plataforma online para gestão e acompanhamento dos gastos em tempo real por eletroeletrônico. Por SMS, são enviadas alternativas para redução de consumo.

Já a Solstar viabiliza a geração de energia mais econômica e sustentável, por meio de geração solar distribuída. A startup também está desenvolvendo uma plataforma de crédito peer to peer (modalidade de empréstimo coletivo) para concessão de crédito para investimento em geração solar.

Nos próximos meses, as empresas passarão por uma aceleração intensiva, que tem como base a metodologia exclusiva da Artemisia. O processo envolve o acesso a ferramentas inovadoras, conteúdos exclusivos, conexão com outros empreendedores da rede e mentorias com especialistas de negócio e impacto social.

A iniciativa integra as ações da recente parceria firmada entre o Instituto AES e a organização, que visa, também, lançar uma Tese de Impacto Social em Energia.