CCEE: PLD fica em R$ 481,66/ MWh no SE/CO

Previsão para afluências pioram no Sudeste e no Sul

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica informa que o Preço de Liquidação das Diferenças para o período entre 11 e 17 de novembro passou de R$ 483,21/MWh para R$ 481,66/MWh nos submercados Sudeste/Centro-Oeste, Sul, Nordeste e Norte, ficando praticamente estável. Os preços permanecem equalizados entre todos os submercados, uma vez que os limites de intercâmbio entre eles não foram atingidos em nenhum patamar de carga.

De acordo com a CCEE, houve piora na previsão de afluências para o sistema ao longo de novembro, com as Energias Naturais Afluentes passando de 92% para 88% da Média de Longo Termo. A redução é esperada no Sudeste, recuando de  97% para 96% da média de longo termo e no Sul, caindo de 131% para 114%. No Nordeste, com aumento de 20% para 22% e, principalmente no Norte, indo de 42% para 50%, houve melhora na expectativa de afluências para o período. Já a carga esperada para o Sistema, nos próximos sete dias, deve ficar em torno de 850 MWmédios mais baixa, redução prevista no Sudeste, com queda de 700 MW med e no Nordeste, com redução 150 MW med. Nos submercados Sul e Norte, a carga permanece inalterada frente à última previsão.

Os níveis dos reservatórios do Sistema elevaram-se cerca de 1.400 MW med quando comparados à previsão da semana anterior. As elevações foram verificadas em todos os submercados, exceto no Nordeste, com diminuição de 50 MW med. Os níveis subiram no Sudeste, com aumento de 610 MW med, Sul, com mais 645 MW med e Norte, com 205 MW med.

O fator de ajuste do MRE previsto para novembro foi revisto de 68% para 66,2%. A previsão de Encargos de Serviços do Sistema para o período é de R$ 21,5 milhões, sendo R$ 16 milhões referentes à segurança energética. Já os custos decorrentes do descolamento entre o CMO e o PLD, que remuneram as usinas que são despachadas por ordem de mérito e estão acima do preço máximo, são estimados em R$ 9 milhões para novembro.