Empresas lançam acordo pela digitalização de processos com enfoque no ser humano

Sensibilizar a classe executiva é o objetivo do Pacto Empresarial Brasileiro pela Digitalização Humanizada do Trabalho; entre as primeiras iniciativas estão a estruturação e adesão ao Pacto e o anúncio de um Summit sobre o tema, a ser realizado no primeiro trimestre de 2018

As empresas EDP, EY, Fiap e Korn Ferry anunciaram o lançamento e a adesão ao Pacto Empresarial Brasileiro pela Digitalização Humanizada do Trabalho, que tem como objetivo a mobilização das lideranças empresariais do Brasil em um movimento humanizador da digitalização do trabalho, engajando toda sociedade e partes interessadas por meio de um ecossistema colaborativo de discussão.

Segundo Miguel Setas, presidente da EDP, “em 2017, a EDP foi pioneira no setor elétrico lançando o Centro de Excelência em Robotização e iniciando uma jornada de digitalização de processos. Agora, queremos estar na linha de frente na adoção de um quadro de melhores práticas nas relações entre o ser humano e a tecnologia”, explicou.

Luiz Sérgio Vieira, CEO de Brasil da EY, prevê mudanças e atenções para o futuro. “Avaliamos que o mercado de trabalho deverá ser bem diferente a partir de 2025 com consideráveis transformações nas atividades operacionais, que vêm sendo reestruturadas por meio da robotização de processos. Com isso, a atenção deve voltar-se para o desenvolvimento das pessoas e formação de talentos que correspondam a essa nova realidade”, ponderou.

“Quanto ao futuro, a única certeza que temos é que as mudanças nunca mais vão ocorrer de forma tão lenta como elas ocorrem hoje. Aqui na FIAP, em conjunto com os nossos alunos, pensamos muito em tecnologia, inovação e futuro. Acreditamos que tecnologias como Inteligência Artificial e Machine Learning vão protagonizar uma grande revolução em nossa sociedade, possivelmente uma transformação ainda maior do que a internet causou em nossas vidas.  Pensar neste futuro próximo e nas formas de se adaptar a ele é imprescindível”, afirmou Gustavo Gennari, CEO da FIAP.

Para Jorge Maluf, Sócio da Korn Ferry, “a transformação digital é uma realidade, mas não podemos acreditar que o crescente valor do fator tecnológico vai anular o valor do fator humano, afinal de contas a inteligência artificial pode gerar dados melhores e mais rápidos, e detectar tendências importantes, mas ela não consegue ir além dos seus algoritmos. As pessoas conseguem ir além, suas habilidades e potencial podem ser continuamente melhorados por meio de conhecimento e experiência. É um prazer para a Korn Ferry, consultoria de pessoas que é referência em transformação digital, iniciar esse pacto junto com as empresas-parceiras, além de usar todo nosso conhecimento e pesquisas para ajudar a desenvolver o profissional do futuro”, complementou Jorge.

As primeiras iniciativas das empresas-parceiras foram a estruturação e adesão ao Pacto e o anúncio de um Summit sobre o tema, a ser realizado no primeiro trimestre de 2018, que reunirá executivos e especialistas em debates sobre a robotização de processos e os impactos da utilização de sistemas robóticos na sociedade e nas companhias.