Taesa conclui reestruturação acionária na Transmineiras

Operação de transferência de ações da Cemig custou R$ 56 milhões

A Taesa informou, em comunicado ao mercado na última quinta-feira, 30 de novembro, que concluiu a transferência das participações acionárias detidas pela Cemig no capital social da Companhia Transleste de Transmissão, Companhia Transudeste de Transmissão e Companhia Transirapé de Transmissão, conhecidas como o conjunto das Transmineiras. A transmissora gastou R$ 56.088.002 na operação, já corrigidos.

De acordo com o comunicado, após a reestruturação a Taesa passa a deter direta e indiretamente 30% da Transleste, 29% da Transudeste e 29,5% da Transirapé, reforçando sua estratégia de crescimento com retornos atrativos e seu compromisso com a geração de caixa e disciplina financeira, além de se consolidar no mercado como uma das maiores empresas de transmissão do Brasil.