CPFL Piratininga destina R$ 3,2 milhões a projeto de eficiência energética para indústria

Ação proporcionará economia de 2.015,93 MWh por ano, volume suficiente para abastecer 839 clientes residenciais por ano

Um projeto de eficiência energética da CPFL Piratininga (SP) irá substituir o sistema de ar condicionado da Plastek do Brasil, uma das industrias líderes no ramo de projeto e manufatura de embalagens de consumo e produtos de higiene pessoal. A ação irá proporcionará uma economia de 2.015,93 MWh no consumo de energia, volume suficiente para abastecer 839 residências por um ano.

Segundo a concessionária, a proposta contou com um investimento de R$ 3,2 milhões, sendo financiada com recursos do Programa de Eficiência Energética (PEE) da Aneel. A iniciativa prevê a instalação de dois novos resfriadores de água (chiller) com capacidade de 500 toneladas de refrigeração (TR) cada, duas bombas de condensação, duas bombas de circulação de água gelada, e duas torres de resfriamento. Todos os equipamentos são novos, mais modernos e eficientes.

Por ser um cliente com fins lucrativos, a CPFL Piratininga firmou com a Plastek um contrato de desempenho. Assim todo investimento realizado na modernização dos equipamentos da indústria será pago com a própria economia obtida com a redução do consumo de energia. Essa modalidade é vantajosa para o consumidor, uma vez que dispensa o uso dos recursos próprios em caixa para custear a obra de eficiência energética.

A expectativa é que o serviço traga uma redução de 399 kW na demanda de energia no horário de ponta, o que traz mais estabilidade ao sistema elétrico e reduz geração térmica, mais cara e mais poluente. “Nossa missão, como empresa que tem a sustentabilidade como um de seus princípios, é promover o consumo inteligente e eficiente de energia. Por isso, desenvolvemos projetos e obras de eficiência energética como esta, que ajudam a disseminar a cultura do consumo racional em toda a nossa área de atuação”, afirmou o gerente de Eficiência Energética da CPFL Energia, Felipe Henrique Zaia.

O projeto na Plastek do Brasil integra os investimentos da companhia no segmento Industrial, Comercial e de Serviços do PEE. No ano de 2017, as distribuidoras da CPFL Energia destinaram R$ 3,6 milhões em ações desta natureza, com previsão de aplicar mais R$ 2,7 milhões neste ano. Para este segmento, as empresas são selecionadas por meio de Chamada Pública Anual, conforme as regras da Aneel, e podem receber recursos para obras de eficientização dos sistemas de iluminação, ar-condicionado, entre outros itens.

A CPFL Energia destinou cerca de R$ 54 milhões em projetos de eficiência energética em 2017, distribuídos nos 679 municípios atendidos pela concessionária nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul, conforme aprovado Agência reguladora. Com o investimento, os projetos do PEE da CPFL Energia pouparam, no ano passado, 36,3 mil MWh, energia suficiente para abastecer, aproximadamente, 15,1 mil clientes residenciais com consumo médio de 200 KWh mensais, pelo período de um ano.