State Grid eleva oferta por ação da CPFL Renováveis

Novo preço é R$ 13,81 por papel, superior a oferta contestada pelos acionistas de R$ 12,20

A chinesa State Grid, controladora da CPFL Energia, elevou o preço ofertado para aquisição de ações da CPFL Renováveis para R$ 13,81, ante um preço inicial de R$ 12,20. O novo valor foi apresentado após técnicos da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) entenderem que o preço ofertado inicialmente estava baixo. A informação foi divulga nesta quinta-feira, 21, por meio de fato relevante, três dias após terminar o prazo estipulado pela CVM para que a State Grid recalculasse os preços.

Na visão da CVM, a empresa compradora deveria utilizar dados anuais do resultado Ebitda (antes de juros, impostos, depreciação e amortização) e não os dados trimestrais para o cálculo. Esse método, argumentou, evitaria distorções originadas por efeitos sazonais e a incorporação de visão prospectiva das companhias, a fim de refletir as diferenças em suas expectativas de crescimento.

“A State Grid Brazil analisou as determinações do Colegiado da CVM e, embora não compartilhe do mesmo entendimento dessa autarquia com relação ao uso de números prospectivos no cálculo da contribuição do Ebitda da CPFL Renováveis ao Ebitda da CPFL Energia, decidiu usar o Ebitda anual e os números prospectivos, como uma forma de demonstrar sua boa-fé e seus esforços para cumprir as exigências da decisão do Colegiado da CVM e por estar convencida de que concluir esse processo da forma mais célere possível está em linha com o melhor interesse das Companhias e de seus acionistas”, escreveu a companhia.

A CPFL Renováveis informa que os documentos ainda serão objeto de análise pela área técnica da CVM no âmbito do processo de registro da OPA.