Consumo de energia subiu 1,9% no Estado de São Paulo em 2017

Responsável por 42% do consumo, setor industrial registrou aumento de 2%, apontando para uma retomada da atividade

A Secretaria de Energia e Mineração de São Paulo divulgou um levantamento que aponta aumento de 1,9% no consumo energético no Estado durante 2017 em relação ao ano anterior. O setor industrial, responsável por 42% do mercado de eletricidade paulista, puxou o crescimento com alta de 2%. As residências, responsáveis por 26% do consumo, apresentaram elevação de 2,3% e o comércio variou positivamente 0,8% no período.

“Esse é o segundo ano consecutivo que o consumo de energia registra aumento no estado de São Paulo, o que mostra a retomada da atividade industrial e a volta da confiança da população”, explicou o secretário de Energia e Mineração, João Carlos Meirelles.

A energia elétrica total utilizada no Estado no ano passado somou 148.321 gigawatt-hora (GWh), contra 145.515 GWh em 2016. O setor industrial movimentou 61.991 GWh, seguido pela classe residencial, com 38.988 GWh utilizados e o comércio com 28.185 GWh. Os demais setores, agropecuário, público e transportes, correspondentes a 11% do total, consumiram 15.731 GWh em 2017, volume que apresenta acréscimo de 9% em relação a 2016.

De acordo com os dados, o consumo paulista ainda está 3,2% abaixo do recorde de utilização de energia, que ocorreu em 2013 quando foram consumidos 153.147 GWh. Já a geração de eletricidade apresentou expressivo crescimento devido a significativa recuperação nos volumes hídricos nos reservatórios da região, o que provocou o desligamento das usinas térmicas a gás natural entre fevereiro e dezembro do ano passado.

Em 2017, São Paulo produziu 74.899 GWh de energia elétrica, crescendo 11,1% em relação ao ano anterior. O Estado também exportou 15.642 GWh e importou outros 100.479 GWh.