S&P reafirma rating da Itaipu Binacional

Análise aponta redução gradual na alavancagem nos próximos anos, com índice de dívida sobre EBITDA recuando para 3,5-4,0x

A agência de classificação de risco S&P Global Ratings reafirmou o rating de crédito corporativo de longo prazo ‘brAAA’, atribuído na Escala Nacional Brasil à Itaipu Binacional, com perspectiva estável.

Na análise, a nota permanece limitada ao rating soberano nacional. Apesar da usina ser uma entidade supranacional, controlada conjuntamente por Brasil e Paraguai, observa-se a solidez dos termos previstos no Tratado de Itaipu e seus Anexos como um fator-chave na avaliação do seu perfil de negócios. Para a S&P, os termos do Tratado mitigam o risco de intervenção federal, caso qualquer um desses governos enfrente estresse financeiro.

A avaliação da agência aponta para uma trajetória de desalavancagem mais acentuada, com o pagamento anual do principal de cerca de US$1,5 bilhão a ser realizado em 2018 e aumentando gradativamente até o vencimento da dívida em 2023. Ao final de 2017, a dívida somava US$8,8 bilhões, ajustada pelos passivos relacionados a fundos de pensão.

Assim, a expectativa é de que a instituição apresente métricas de crédito mais confortáveis nos dois próximos anos, com a geração interna de caixa (FFO) sobre dívida aumentando para 18%-25%, a dívida sobre EBITDA ficando entre 3,5x-4,0x, e a cobertura de juros pelo EBITDA ultrapassando 3,0x.