Produção de gás sobe 2,7% em junho, afirma ANP

Pré-sal movimentou 1,763 milhão de boe/d, redução de 4,2% em relação a maio, ocasionado pela manutenção da FPSO Cidade de Paraty

A produção de petróleo e gás natural no país em junho de 2018 movimentou cerca de 3,313 milhões boe/d, segundo dados divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis. Foram produzidos 2,590 milhões de barris de petróleo por dia, redução de 0,7% na comparação com o mês anterior e de 3,2% quando comparada com o mesmo período de 2017. Por sua vez a produção de gás natural totalizou 115 milhões de m³ por dia, um crescimento de 2,7% em comparação a maio e de 3,4%, se comparada com o mesmo mês de 2017.

Durante junho, o pré-sal totalizou 1,763 milhão de boe/d, recuo de 4,2% em relação ao mês anterior e explicado pela parada para manutenção da FPSO Cidade de Paraty, localizado no campo de Lula.

Foram produzidos 1,405 milhão de barris de petróleo por dia e 57 milhões de metros cúbicos diários de gás natural por meio de 89 poços. A prospecção no pré-sal correspondeu a 53,2% do total produzido no país.

O aproveitamento de gás natural alcançou 96,4% do volume total produzido no Brasil. Ao todo foram disponibilizados ao mercado 63,4 milhões de metros cúbicos por dia. Já a queima de gás somou 4,2 milhões de metros cúbicos por dia, um acréscimo de 0,7% quando comparada ao mês anterior e de 7,9% em relação ao mesmo período em 2017.

Quanto aos campos produtores, Lula, na Bacia de Santos, foi o maior produtor de petróleo e gás natural. Gerou, em média, 835 mil bbl/d de petróleo e 35,7 milhões de m3/d de gás natural. Os campos marítimos produziram 95,7% do petróleo e 78,8% do gás natural. A produção ocorreu em 7.475 poços, sendo 722 marítimos e 6.753 terrestres. Já os campos operados pela Petrobras produziram 92,9% do petróleo e gás natural.