CPFL Santa Cruz instala painéis fotovoltaicos na escola estadual de Taquarituba

Iniciativa, que incluiu a instalação de lâmpadas LED, irá reduzir em 85% o consumo de energia, além de evitar a emissão de aproximadamente sete toneladas de CO2 na atmosfera

Através de uma parceria com a Secretaria de Mineração e Energia e a Secretaria de Educação do governo de São Paulo, a CPFL Santa Cruz concluiu a instalação de uma usina solar fotovoltaica com capacidade de 15 kWp para a Escola Estadual Prof. Dimas Mozart e Silva, na cidade de Taquarituba (SP).

O projeto de eficiência energética recebeu um aporte de R$ 125 mil e contemplou também a troca de toda a iluminação da instituição para a tecnologia LED, totalizando 290 pontos. A expectativa é que o investimento traga uma economia de 85% no volume de energia consumido pela escola, diminuindo o valor a conta de luz. Isto significa uma redução no consumo de 1,52 mil kWh do total de 1,76 mil kWh por mês, o que seria suficiente para abastecer oito famílias com um consumo mensal de 200 kWh.

A iniciativa afeta diretamente 456 alunos e 51 educadores e colaboradores da escola, promovendo e disseminando o consumo consciente de energia elétrica entre os estudantes, pais e professores. O projeto de eficiência da escola foi vencedor, em 2016, da etapa nacional do prêmio Zayed de Energia do Futuro na categoria Escolas Secundárias Globais, promovido pelo governo dos Emirados Árabes Unidos. Com a conquista, a escola credenciou-se para disputar a final com outros três países em janeiro de 2017 em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos. Na ocasião, o projeto brasileiro ficou em terceiro lugar.

Elaborada por alunos e professores da instituição, o projeto foi financiado pelo Programa de Eficiência Energética da Agência Nacional de Energia Elétrica e executada pela CPFL Santa Cruz. Além de promover a cultura do consumo consciente, a proposta também reforça o compromisso da distribuidora com o desenvolvimento regional de sua área de concessão.

“Com esta ação, esperamos incentivar outras escolas do Estado a buscarem soluções que, além de gerar economia de custos, irão colaborar para um mundo mais limpo e sustentável no futuro”, ressaltou o presidente da CPFL Santa Cruz, Marco Antônio Villela. Além dos benefícios econômicos e energéticos, a estimativa é que o projeto evite a emissão de aproximadamente sete toneladas de CO2 na atmosfera.

A entrega das obras aconteceu na últimaquinta-feira, 9 de agosto. A cerimônia contou com a participação do prefeito José Clóvis de Almeida, do presidente da CPFL Santa Cruz, Marco Antonio Villela, e de outras autoridades municipais e de representantes e profissionais da escola.