Copel inaugura novo centro de operações em novembro

Com investimento de R$ 60 milhões, distribuidora vai otimizar operação

A Copel (PR) vai inaugurar no começo de novembro deste ano seu novo centro de operações. De acordo com o presidente da distribuidora, Antonio Guetter, o centro teve investimentos de R$ 60 milhões e vai reunir cerca de 120 funcionários. Esse centro de operações vai centralizar toda a operação do estado e agrupar os cinco centros que a distribuidora tem atualmente nas cidades de Londrina, Maringá, Cascavel, Ponta Grossa e Curitiba. “Quanto mais eu centralizo, mais eu otimizo os operadores”, afirma o presidente, que participou nesta quinta-feira, 13 de setembro, do Encontro Nacional de Altos Executivos de Agentes do Setor Elétrico, no Rio de Janeiro (RJ).

O centro vai ter um software que dá mais possibilidades para a Copel de otimização do sistema. Na geração distribuída, ele quer que o centro atue como um operador estadual do sistema. “Se alguém está gerando acima do que precisa em algum local, eu posso remanejar essa energia, essa é uma grande tendência, é uma otimização”, avisa Guetter. Segundo ele, hoje o trabalho feito pela distribuidora é mais de reação a interrupções, mas ele também pode atuar na prevenção desses eventos.

Eletrovia – A expectativa do executivo é de até o fim do ano inaugurar todas as estações da Eletrovia da Copel que vai percorrer o estado. Com 700 quilômetros, ela vai permitir que os veículos elétricos tenham postos de recarga de Foz do Iguaçu até Paranaguá. Três postos já foram inaugurados.