AGE da Taesa aprova compra de LTs da Âmbar

Transmissora também consegue aprovação de benefício fiscal da Sudene para LTs Paraguaçu e Aimorés

A Assembleia Geral Extraordinária da Taesa realizada no dia 17 de dezembro aprovou a compra de 100% das ações da São João Transmissora de Energia e da São Pedro Transmissora, e de 51% da Triângulo Mineiro Transmissora e da Vale do São Bartolomeu Transmissora. Essas transmissoras, que somam mais de mil quilômetros de extensão foram compradas junto a Âmbar Energia no fim do ano por R$ 942 milhões. A conclusão da operação ainda está sujeita ao aval dos órgãos reguladores e que Furnas e a Celg GT não exerçam o seu direito de preferência na Vale do São Bartolomeu e que se confirme o cumprimento das obrigações previstas no Acordo de Leniência firmado pela J&F Investimentos S.A.

A Taesa também informou em comunicado que conseguiu a aprovação da Sudene para o benefício fiscal de redução fixa de 75% do Imposto de Renda Pessoa Jurídica por dez anos para os empreendimentos Paraguaçu e Aimorés. As transmissoras são os lotes 3 e 4 do leilão de transmissão realizado em outubro de 2016, em que a Taesa participou em parceria com a Cteep, na proporção igualitária de 50%. Paraguaçu fica entre os Estados de Minas Gerais e Bahia, com extensão de 338 km de linha, um investimento de R$ 510 milhões e Receita Anual Permitida de R$ 113,2 milhões. Já Aimorés está localizado no estado de Minas Gerais, tem extensão de 208 km, investimento de R$ 341 milhões e RAP de R$ 75,8 milhões. O prazo estipulado pela Aneel para energização de Paraguaçu e Aimorés é fevereiro de 2022.