Free Electrons 2019 tem inscrições abertas para startups

Formado por EDP e outras nove utilities, programa global de aceleração irá premiar projeto vencedor com 200 mil dólares

As startups interessadas já podem se inscrever para participar da 3ª edição do Free Electrons, programa global que apresenta os mais promissores projetos aos líderes do setor de energia. Propostas do mundo inteiro serão aceitas até 22 de fevereiro. Após as inscrições, serão selecionadas as startups que participarão do bootcamp, cujo anúncio será realizado no dia 13 de março.

O Free Electrons é um programa global que busca desenvolver projetos e negócios entre startups e utilities, com a pretensão de encontrar soluções para os segmentos de mobilidade elétrica, energias limpas, redes inteligentes, digitalização e novos serviços com foco no cliente.

A edição deste ano irá se dividir em três módulos globais: o primeiro, acontece no mês de maio em Columbus, no Estado norte-americano do Ohio; o segundo em Hong Kong, na China, em junho; e o terceiro e último em Lisboa, durante setembro, onde será conhecido o grande vencedor, que receberá o prêmio de 200 mil dólares.

As duas primeiras edições do programa comprovam o potencial do evento em impulsionar os projetos participantes. Em 2018, a EDP elaborou vários projetos-piloto e investiu em quatro startups que participaram do certame. Atualmente, estas inciativas estão revolucionando o mercado: a SOLshare, grande vencedora da edição de 2018, atua na indústria de energia de Bangladesh, onde mais de 50 milhões de pessoas ainda não têm acesso à rede elétrica. A empresa criou uma solução de microgeração residencial de energia solar que permite a transação de créditos de energia entre diferentes moradias de uma mesma comunidade.

Apenas nestas duas edições, o programa atraiu mais de mil inscrições ao redor do mundo, com candidaturas originárias de mais de 70 países, em projetos que resolveram desafios reais de empresas, gerando negócios entre as partes. Ao todo foram mais de sete milhões de euros em contratos de negócio assinados entre 27 startups e 10 empresas.