Oferta de ações da CPFL Energia é postergada

Empresa tem que colocar pelo menos 15% de seu capital social em negociaçao na Bolsa de Valores

A CPFL Energia informou via Fato Relevante publicado no site da Comissão de Valores Mobiliários que conseguiu a postergação do prazo para o cumprimento da obrigação de recomposição do free float da companhia para o dia 31 de outubro. De acordo com as regras do Novo Mercado, a oferta pública deve resultar em no mínimo 15% de seu capital social sendo negociado em bolsa de valores. A avaliação e aprovação finais por parte da administração da elétrica quanto ao lançamento da referida oferta, bem como a definição de seus termos e condições, estão ainda pendentes.