AES Corp tem lucro líquido 77% menor no primeiro trimestre

Empresa apresentou ganhos de US$ 154 milhões de janeiro a março de 2019 ante os US$ 684 milhões do ano passado

A AES Corporation, controladora no Brasil da AES Tietê, reportou um lucro líquido atribuível de US$ 154 milhões no primeiro trimestre de 2019. Esse valor representa uma retração de 77,5% ante os ganhos de US$ 684 milhões de um ano atrás. O resultado líquido de operações continuadas somou US$ 233 milhões ante os US$ 778 milhões do mesmo período de 2018.
A receita total da empresa somou US$ 2,65 bilhões, queda de 3,3% quando comparada aos US$ 2,74 bilhões de janeiro a março de 2018. O maior volume vem nas atividades não reguladas com 70% desse montante, ou mais de US$ 1,8 bilhão.
O resultado por unidade de negócio estratégico mudou depois da venda do negócio de distribuição no Brasil. Antes do negócio a companhia destacava a participação do país, agora há uma linha dedicada à América do Sul. Esta região foi a responsável por US$ 845 milhões em receita da empresa, fica atrás apenas do negócio nos Estados Unidos e utilities que agregou pouco mais de US$ 1 bilhão em receita.
A carteira de projetos da empresa somava 6,2 GW em potência instalada, incluindo 3,8 GW em construção e cuja expectativa é de que todos estejam operacionais ao longo de 2021. E ainda, 2,4 GW em projetos de fontes renováveis com PPAs de longo prazo, entre outros.
A AES Corporation reafirmou o guidance para o ano de 2019 com um crescimento médio anual entre 7% e 9% até 2022. Se confirmar essa expectativa representará um lucro por ação de US$ 1,28 a US$ 1,40. A empresa destacou ainda que está no caminho para obter nota de crédito de investiment grade em 2020.