Tradener será ressarcida em meio milhão por importação de energia

Valor será custeado pelo Encargo do Serviço do Sistema

A comercializadora Tradener será ressarcída em R$ 579 mil pelos custos variáveis de importação de energia da Argentina referente aos meses de setembro e outubro de 2018. Os valores autorizados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) serão custeados com recursos do Encagor de Serviço do Sistema (CCEE), lemos mesmos agentes que suportaram o ESS decorrente do Custo Variável Unitário (CVU). A informação consta publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 20 de maio.
PAGAMENTOS DE ENGENHARIA
Consta também no Diário Oficial desta segunda-feira, a determinação da Aneel para que a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) efetue os seguintes pagamentos para empresas de engenharia: R$ 8,5 milhões à MB Service Engenharia e Representação, referente à décima primeira e décima segunda medições das obras das subestações do Bloco I; R$ 782,4 mil à Energoato Eletricidade, referente à décima segunda e décima terceira medições da fiscalização das obras das subestações do Bloco I; R$ 4,81 milhões à empresa Fasttel Engenharia, referente à sexta e sétima medições das obras das linhas de distribuição do Bloco I; e R$ 983,3 mil à Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron), devido a tributos incidentes nos serviços de engenharia acima descritos.