Postos da ALE em MG passam a usar energia fotovoltaica

Parceria com Woltz e Engie vai permitir redução nos custos de energia nos postos

A ALE Combustíveis lançou um projeto voltado para a sustentabilidade energética. A partir deste mês, os postos de combustíveis e serviços da marca em Minas Gerais passam a contar com redução na conta de energia elétrica, graças a uma parceria da ALE com a empresa de energia renovável Woltz e com a Engie, proprietária de uma usina solar no estado. A iniciativa deve ser expandida para outras regiões em que a ALE tem operações.

Segundo o diretor de Marketing e Varejo da ALE, Diego Pires, a estratégia é fundamental para a redução nos custos dos postos e uma consequente maior rentabilidade no mercado. De acordo com ele, a ALE está desenvolvendo soluções a partir da identificação das principais demandas dos proprietários dos postos. A previsão é de atender cerca de 70 postos em Minas Gerais.

Para o CEO da Woltz, Renato Zebral, a empresa por ser pioneira no setor energético tem expertise para atender a todos os postos da Rede ALE de Minas Gerais que estejam interessados em tornar o uso de sua energia mais eficiente e rentável. O novo serviço não tem custo para os postos e garante o desconto de até 10% no custo mensal. Segundo o diretor de operações da Woltz, Jorge Batista, a implantação de energia renovável não requer obras, instalações complexas ou manutenção, pois a energia elétrica chegará ao estabelecimento pela atual infraestrutura de distribuição da Cemig.

A Engie é detentora da tecnologia da geração. A usina fotovoltaica de 2,5MWp da empresa está sendo construída em Pompeu, a 170 km de Belo Horizonte, e recebeu investimentos de cerca de R$ 12 milhões. A eletricidade para os postos está sendo fornecida por meio da Comunidade Solar, um modelo de assinatura de energia em que os clientes não precisam ter telhado com as placas fotovoltaicas.