Chesf aplica R$ 174 milhões para rede de transmissão na Bahia

Obra de reforços e novos empreendimentos irão beneficiar o atendimento às cargas supridas pelo sistema de distribuição da Coelba

Visando possibilitar o atendimento à expansão do sistema de transmissão baiano e garantir o fornecimento ao mercado no curto, médio e longo prazo, a Chesf destinou R$ 174 milhões para novos empreendimentos e obras de reforços na transmissão do estado, beneficiando o atendimento às cargas supridas pelo sistema de distribuição elétrica da Coelba.

Em maio, a companhia energizou a Linha de Transmissão em 230 kV Eunápolis / Teixeira de Freitas II C1, com extensão de 145 km e o Banco de Capacitores em 138 kV, na subestação Teixeira de Freitas II, sul do estado. Em 1 de abril já havia entrado em operação comercial a LT em 230 kV Eunápolis / Teixeira de Freitas II C2 e a nova Subestação Teixeira de Freitas II, restando apenas, desse pacote de obras, o reforço com o segundo banco de autotransformadores 230 / 138 kV, na mesma subestação, energizado em 19 de junho. De acordo com a empresa, esses empreendimentos angariaram R$ 140 milhões em recursos.

Além dessas obras, no mês de maio, R$ 33,9 milhões foram aportados para energização do segundo banco de autotransformadores de 500kV para 230 kV na subestação Ibicoara, extremo sul da Chapada Diamantina. Somadas, todas as obras irão agregar um incremento de receita anual que totalizará R$ 20,7 milhões à Chesf, a partir desse mês.