Tarifa da Celesc vai ter redução média de 7,80%

Na baixa tensão, queda vai ficar em 9,16% a partir do próximo dia 22 de agosto

A Celesc (SC) vai ter uma redução média nas suas tarifas de 7,80%. O valor foi aprovado em reunião da diretoria realizada nesta terça-feira, 20 de agosto. Na alta tensão, o recuo vai ficar em 5,53%, enquanto na baixa tensão, vai ser negativo em 9,16%. O reajuste vale a partir do próximo dia 22. os Consumidores residenciais, da classe B1, vão ter redução de 9,77%

A concessionária tem cerca de 2,9 milhões de unidades consumidoras e uma receita anual de R$ 8,4 bilhões em 224 cidades. Durante sustentação oral, o diretor da empresa Fabio Valentim lembrou que o ano de 2020 será desafiador tanto para a temática dos índices de qualidade quanto para a de investimentos que deverão ser feitos pela empresa. A Celesc deverá investir R$ 65,7 milhões em 1,2 mil quilômetros de rede rural.

A queda nos encargos setoriais teve destaque mais uma vez na composição da tarifa. Houve um recuo de 6,87% nos encargos setoriais e de 5,70% de efeito da retirada dos financeiros anteriores. Os custos de transmissão aumentaram 1,43%, os de distribuição subiram 0,86% e os componentes financeiros foram responsáveis por 3,18% da tarifa.