Petrobras divulga em Brasília edital de P&D para empresas inovadoras

Petrobras divulga hoje chamada de projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação para startups e pequenas empresas

Depois de realizar eventos em várias cidades do país, a Petrobras vai lançar em Brasília, nesta quarta-feira (4), a chamada de projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação para startups e pequenas empresas inovadoras. O edital já está na rua e prevê o financiamento de até dez projetos em seis diferentes áreas, com investimento total de R$ 10 milhões nesta primeira etapa. Em cinco anos, a estatal pretende investir R$ 60 milhões em projetos de P&D voltados para soluções tecnológicas nas áreas de petróleo, gás e energia, com o apoio do Sebrae.

“Na Petrobras esse tipo de programa é inédito. Essa é uma inciativa pioneira, principalmente quando você fala de pesquisa e desenvolvimento e inovação”, explica Ricardo Ramos, consultor de Inovação Aberta no Centro de Pesquisas e Desenvolvimento da Petrobras (Cenpes). Parte do programa Petrobras Conexões para Inovação, a chamada publica pretende selecionar empresas do Brasil inteiro. Os interessados podem participar individualmente ou em parceria com instituições de pesquisa e desenvolvimento tecnológico.

As propostas estão sendo recebidas desde o dia 1º de agosto e a data final para o encerramento das inscrições passou do dia 5 para o dia 22 de setembro. “Esse é o primeiro edital. No ano que vem, se o modelo funcionar, a gente deve lançar mais um”, afirma Ramos. O funcionário Cenpes diz que há um bom número de inscrições, mas não revela quantos empresas já apresentaram propostas. A expectativa e de que na reta final as adesões se intensifiquem.

As empresas selecionadas vão receber recursos financeiros da Petrobras para desenvolver soluções e terão acesso a uma base de clientes, investidores e rede de mentores, informa a Petrobras. “Os desafios são para resolver gaps tecnológicos em áreas em que a gente já está atuando hoje” detalha Ramos. Serão aceitos projetos nas áreas de tecnologias digitais, captura e utilização de carbono, novas energias, nanotecnologia, corrosão e catalisadores. Os participantes terão dois anos para desenvolver os projetos.

A ideia é de que a empresa inovadora possa se inserir na cadeia produtiva e atuar como um player no mercado de energia, como fornecedora direta da Petrobras e de outras empresas petrolíferas, ou ainda em parceria com um fornecedor de grande porte da estatal. O Sebrae ficará responsável pelo suporte necessário à qualificação e à inserção competitiva dessas pequenas empresas no mercado. Clique aqui para acesso ao site de inscrições.