Sterlite recebe licença prévia para dois projetos

Empresa aguarda para os próximos dias a emissão do licenciamento de mais um projeto no Nordeste pelo Ibama

A transmissora Sterlite Power informou nesta quarta-feira, 4 de setembro, que recebeu o licenciamento prévio para dois de seus projetos na região nordeste, Borborema, localizado na Paraíba, e para o trecho entre Irecê/Morro do Chapéu, do projeto São Francisco, na Bahia. Ambos foram arrematados em leilão realizado em junho de 2018.
O Projeto Borborema vai interligar as duas maiores cidades do estado, Campina Grande e João Pessoa, com a construção da linha de transmissão Campina Grande III/João Pessoa II (LT 500kV), com 122,56 km de extensão, conexões através do seccionamento das linhas Goianinha/Mussuré II (LT 230 kV), Goianinha/Santa Rita II (LT 230 kV), Santa Rita II/Mussuré II (LT 230kV) e a construção de uma nova subestação em João Pessoa, que será a primeira subestação em 500 kV da capital paraibana, cujas obras serão realizadas em diferentes municípios do estado. O investimento previsto é de R$ 366,85 milhões e a RAP da empresa é de R$ 25,7 milhões. De acordo com o cronograma da Aneel, a entrega do projeto está prevista para março de 2023.
Já no Projeto São Francisco, o trecho licenciado interligará as subestações Morro do Chapéu II a Irecê, através da linha de transmissão de 230 kV, com 66 km de extensão, e inclui ainda a ampliação nas subestações Irecê e Morro do Chapéu II para receber as novas linhas de transmissão.
Além desses licenciamentos a companhia recebeu o parecer favorável da Fundação Cultural Palmares (FCP) à emissão da LP do Projeto Dunas, no Ceará, cujo objetivo é o de reforçar o sistema de transmissão na região metropolitana de Fortaleza e também de possibilitar o escoamento da geração de energia eólica no Rio Grande do Norte.
A Sterlite ainda afirmou que aguarda para os próximos dias a emissão da LP do trecho Porto de Sergipe-Olindina-Sapeaçu em 500 kV, que está sendo licenciado pelo Ibama. O projeto integral tem um investimento previsto de R$ 772,63 milhões, RAP de R$ 52,51 milhões e entrega estabelecida em contrato com a Aneel para setembro de 2023.