Schneider inaugura modernização de seu centro de distribuição em São Paulo

Companhia aplicou soluções de sua plataforma e indica ter alcançado redução no consumo de energia de mais de 30% o que reduziu custo e aumentou eficiência operacional da planta localizada em Cajamar (SP)

A Schneider Electric inaugurou oficialmente nesta quarta-feira, 11 de setembro, a transformação digital de seu Centro de Distribuição Inteligente em Cajamar (SP). O site está em operação desde 2011 e passou pela implantação da plataforma EcoStruxure e do Innovation Hub que servirão como um grande showroom da empresa no país por demonstrar na prática o uso da tecnologia global da companhia com sede na França.

Este é o terceiro centro nesse modelo que a Schneider lança em 2019, os outros ficam na Austrália e na China. De acordo com a empresa, essas plantas são essenciais para o programa chamado de Tailored Sustainable Connected 4.0 que visa a transformação digital da cadeia de suprimentos.

Com a digitalização, apontou a companhia, a meta é a de alcançar maior eficiência em todas as camadas de suas operações. Entre eles, está o uso mais eficiente e confiabilidade de energia com a redução do consumo. Essa ação se dá pelo uso de informações em tempo real fornecidas pela plataforma por meio da aplicação Resource Advisor e a Facility Expert. Nos cálculos da empresa o potencial de econômica é de até 30%.

De acordo com o diretor de Automação Industrial da Schneider, Carlos Urbano, no caso da planta de Cajamar foi possível identificar e reduzir o consumo na unidade em um patamar até mais elevado, 36% tendo como base o nível de consumo de energia dos últimos três anos. “Hoje nosso maior custo com energia não está no ar condicionado nem nas máquinas e sim na iluminação, mas há espaço para melhorar nesse ponto”, comentou ele.

Segundo Urbano, o centro de distribuição recém modernizado já era considerado como modelo e operava em nível elevado de eficiência. Contudo, destacou ele, com o uso das soluções da própria Schneider identificaram potenciais de redução da demanda contratada. O consumo da planta estava em nível inferior ao que havia sido negociado e isso abriu uma possibilidade de renegociar o acordo com a fornecedora de energia para a unidade de consumo, consequentemente, reduzir custo operacional e aumentar a sua eficiência.

O uso das soluções da plataforma da própria empresa contou, é uma medida que já vem se intensificando nos últimos quatro anos. Além dos centros de distribuição há fábricas que se tornaram modelo de automação e conectividade no conceito de indústria 4.0. Entre essas uma unidade nos Estados Unidos, França e na China. Há um caso na Colômbia onde por lá a economia com energia alcançou 24,5%. Na América do Sul esse processo de implementação vem ocorrendo há dois anos.

No centro de distribuição localizado na Grande São Paulo ainda estão contempladas as aplicações como o PowerTag, sensores de energia sem fio que se conectam aos disjuntores e fornecem dados de carga elétrica em tempo real, além de alertas por e-mail em caso de possíveis problemas. O Power Advisor que por meio da computação em nuvem, inteligência artificial e de outras tecnologias, essa oferta melhora a eficiência das operações e manutenção, e garante a segurança e a confiabilidade dos sistemas de distribuição de energia. Power Monitoring Expert, cujo o objetivo é de monitorar e analisar o desempenho de sistemas de energia elétrica, consultando periodicamente os medidores de energia para obter dados em tempo real. O Altivar Process ATV930, novo conversor de frequência orientado a serviços que, por meio da gestão de energia, ativos e processos visa atender à maioria dos requisitos de controle de processos e procura melhorar a eficiência dos equipamentos, reduzindo custos operacionais.

A companhia abriu o que chama globalmente de Innovation Hub no Brasil que funcionará como um showroom aberto a clientes, parceiros e instituições de ensino, que poderão aproveitar o espaço para desenvolvimento de talentos. O local é equipado com tecnologias e soluções para monitoramento em tempo real de consumo de energia elétrica, câmeras, automação de iluminação e persianas, gestão do consumo de água, informações operacionais para controle, entre outras ações.

O hub possui centro de controle com seis telas para monitorar as operações em tempo real por meio das soluções EcoStruxure implementadas no site.  Segundo a companhia, clientes e parceiros poderão simular as funcionalidades das soluções nas arquiteturas para fábricas, edifícios, máquinas e energia bem como o novo disjuntor inteligente de baixa voltagem. E ainda há a disposição uma tela de 75 polegadas por meio da qual os visitantes poderão aprender sobre as diversas aplicações da plataforma.