Eneva recebe LI de projeto de produção de gás natural no Campo de Azulão

Geradora irá construir unidade de tratamento e terminal de liquefação no Amazonas. Combustível vai abastecer térmica em Boa Vista

A Eneva já pode iniciar as obras de construção da unidade de tratamento de gás e do terminal de liquefação do Campo de Azulão, no Amazonas. O Instituto de Proteção Ambiental (Ipaam) do estado emitiu a Licença de Instalação do projeto, que irá produzir gás natural para abastecer a geração de energia elétrica da UTE Jaguatirica II, com capacidade instalada de 132,3 MW e que será erguida em Boa Vista, capital de Roraima.

A LI para a instalação da usina termelétrica foi emitida no último dia 5 de setembro. Antes disso, em 19 de julho, o Ipaam já tinha emitido a Licença de Instalação para as obras de perfuração dos poços do Campo de Azulão.

O gás produzido em Azulão será liquefeito e transportado como GNL por caminhão até Boa Vista, onde passará por um terminal de regaseificação para ser entregue à térmica Jaguatirica II. De acordo com comunicado divulgado pela Eneva na noite da última terça-feira (17), o investimento total estimado para a implantação do Complexo Azulão-Jaguatirica é de R$ 1,8 bilhão.

45A fornecimento de energia começará em junho de 2021, de acordo com o contrato de comercialização firmado após a empresa se sagrar vencedora no Leilão para Suprimento a Boa Vista e Localidades Conectadas, realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica em maio deste ano.