Central eólica é liberada para operação comercial na Bahia

Decisão da Aneel envolve 6 MW de capacidade da usina Acauã; Térmica é aprovada para testes no Amazonas

A Agência Nacional de Energia Elétrica deu provimento a empresa Acauã Energia e deliberou a operação comercial da central de geração eólica Acauã, envolvendo três aerogeradores de 2 MW de potência em Pindaí, na Bahia. No mesmo município, a agência autorizou a operação em teste da EOL Corrupião 3, deliberando cinco turbinas de 2 MW cada, totalizando 10 MW de capacidade instalada.

A Aneel também aprovou testes em 17 unidades geradoras da termelétrica Jutaí – CGA, perfazendo um total de 5,9 MW de capacidade instalada no município de Jutaí, no Amazonas. A usina pertence a empresa Aggreko.