Projeto da Energisa vai qualificar mil jovens para o mercado de trabalho

Programa prevê formação técnica e profissional para pessoas em situação de vulnerabilidade social em Rondônia e no Acre; eletricista de rede, leiturista e aprendizagem industrial estão entre as capacitações

O Grupo Energisa, o Serviço Social da Indústria (Sesi) o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) firmaram uma parceria para o desenvolvimento do Programa Geração Energia, no qual jovens de 16 a 29 anos em situação de vulnerabilidade social de Rondônia e Acre receberão qualificação profissional e acesso ao Educação Livre, plataforma online de desenvolvimento de competências do Sesi. Ao final do processo, 270 alunos serão selecionados para cursos de capacitação mais específicos e poderão ser contratados para trabalharem nas distribuidoras de energia de ambos os estados.

O Programa é a convergência dos projetos Escola de Energia – em que a Energisa e o Senai são parceiros para formar profissionais para o setor elétrico, que já funciona em outros estados onde a concessionária atua – e o Educação Livre, da Unesco e do Sesi, que concede a jovens em situação de vulnerabilidade social qualificação profissional seguida de inserção no mercado de trabalho. O projeto usará metodologias educativas inovadoras e sua tecnologia social para formar aproximadamente mil jovens em competências socioemocionais, como planejamento, comunicação, educação financeira, cidadania, inteligência emocional e resolução de problemas.

“Acreditamos que os jovens podem e devem ser atores do seu próprio processo de desenvolvimento, para que possam encontrar igualdade de oportunidades, contribuir para a erradicação da pobreza e para soluções que melhorem o seu futuro”, destaca Marlova Jovchelovitch Noleto, Diretora e Representante da Unesco no Brasil.

A plataforma de aprendizagem online e as sessões presenciais irão selecionando os alunos no decorrer das fases do projeto. Na terceira e última parte, 270 alunos serão selecionados, sendo 135 em cada estado, para seguir nos cursos profissionalizantes do Senai, além de poderem ser empregados na Energisa Rondônia e Energisa Acre. As formações disponíveis são de eletricista de rede, leiturista e aprendizagem industrial, além de assistentes administrativos – esta última dedicada a pessoas com deficiência (PCD).

“Dispomos de ampla experiência na formação profissional de jovens e sua inserção no mercado de trabalho, inclusive em parceria com o Grupo Energisa em outras regiões do Brasil”, afirma Sérgio Moreira, Diretor Adjunto do Senai.

Também está prevista a seleção de 60 jovens, sendo 30 em cada estado, para cursar a Educação de Jovens e Adultos (EJA), com o objetivo de qualificar aqueles que não concluíram o Ensino Fundamental ou o Médio. “Esta é uma chance de conciliarmos desenvolvimento econômico e social, já que há uma demanda por profissionais qualificados para trabalhar no setor elétrico em Rondônia e no Acre”, afirma Daniele Salomão, vice-presidente de Gente e Gestão do Grupo Energisa.

No momento, o projeto está fazendo a seleção dos primeiros mil jovens que participarão do programa. A formação completa dos 270 jovens tem duração de 12 meses e os currículos de todos os mil selecionados serão armazenados em um banco de talentos para vagas futuras na Energisa e em outras empresas do estado.