Ano irá começar com bandeira tarifária amarela, diz Aneel

Acionamento para janeiro de 2020 representa custo de R$ 1,343 a cada 100 kWh consumidos

A bandeira tarifária em janeiro de 2020 será amarela e com custo de R$ 1,343 para cada 100 quilowatts-hora consumidos, informa a Aneel em seu site, afirmando que a cor permanece em função do baixo nível de armazenamento dos principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional (SIN) e pelo regime de chuvas significativamente abaixo do padrão histórico nessas regiões.

Segundo a Agência, a previsão hidrológica para janeiro aponta para a elevação gradativa dos principais reservatórios, mas em patamares abaixo da média histórica. Essa condição intermediária repercute na capacidade de produção das hidrelétricas, ainda demandando acionamento de parte do parque termelétrico, com impactos diretos na formação do preço da energia (PLD) e nos custos relacionados ao risco hidrológico (GSF). O PLD e o GSF são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada.

Criado pelo órgão regulador, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica. O funcionamento é simples: as cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração. Com as bandeiras, a conta de luz fica mais transparente e o consumidor tem a opção de se informar para usar a energia elétrica de forma mais eficiente, sem desperdícios.