Aneel aprova 6,7 MW térmicos para operação no Amazonas

Agência negou autorização para a UTE Rondon II (12 MW) e liberou testes em eólica no Rio Grande do Norte e CGH no Espírito Santo

A geradora Oliveira Energia recebeu aprovação da Aneel para operação comercial de duas termelétricas localizadas no Amazonas, com 6,7 MW de capacidade. A decisão envolve onze unidades geradoras da usina Pauini – COE, somando 5,9 MW de potência no município de mesmo nome do empreendimento, enquanto a UTE Vila de Urucurituba – COE teve cinco unidades liberadas, totalizando 821,5 kW na cidade de Autazes.

A agência reguladora também deliberou testes na central de geração eólica Ventos de Vila Ceará I, abrangendo três aerogeradores de 3,4 MW, num total de 10,4 MW de capacidade no município de Serra do Mel, no Rio Grande do Norte. Outro provimento foi para a empresa Santa Maria Geração e Transmissão de Energia, responsável pela operação da CGH Cachoeira do Oito, através de uma turbina de 240 kW em Colatina, no Espírito Santo.

Já a superintendência de fiscalização dos serviços de geração do órgão regulador indeferiu o requerimento que liberava a operação comercial da unidade geradora UG1, de 12 MW da UTE Rondon II, localizada no município de Pimenta Bueno, em Rondônia, e de titularidade da empresa Eletrogoes. De acordo com o despacho nº 139, publicado na última terça-feira (21), no Diário Oficial da União, a não liberação decorre pela falta de duas declarações obrigatórias que devem ser emitidas pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico e pela CCEE, e que dizem respeito a aspectos de atendimento a requisitos operacionais e econômicos.