Schneider Electric abre inscrições para o Go Green 2020

Concurso global de inovação e sustentabilidade destinado a universitários de Engenharias e Negócios tem inscrições até 9 de março. Prêmio levará a Las Vegas

A Schneider Electric abriu as inscrições para a 10ª edição do Go Green, concurso global de inovação e sustentabilidade para universitários do 2ª ano dos cursos de Engenharias, Negócios, entre outras áreas. A dupla vencedora poderá trabalhar na multinacional francesa e ainda ganhar uma viagem com tudo pago para duas cidades em qualquer lugar do mundo onde exista um escritório da companhia. Para mais informações sobre o concurso, acesse o site.

Nesta edição, os finalistas serão convidados a apresentar o projeto final durante o Innovation Summit que acontecerá de 1 a 5 de junho, em Las Vegas, Estados Unidos. O evento reunirá especialistas da empresa e líderes de indústrias mundiais para compartilhar insights e grandes ideias sobre os desafios e as oportunidades da economia digital. Os estudantes poderão conhecer e ter a mentoria de especialistas do setor.

As equipes que irão concorrer devem ser compostas por dois estudantes das áreas de Negócios, Engenharia, Física, Ciência da Computação, Matemática e outras ciências. Ambos devem ficar no mesmo país ou região durante a competição e cada equipe deve incluir ao menos uma mulher, de acordo com a política de diversidade e inclusão da empresa.

Segundo a Schneider, o grande intuito do Go Green é encontrar grandes ideias e soluções inovadoras capazes de tornar cidades mais inteligentes, mais eficientes em energia e mais sustentáveis. Em 2019, mais de vinte e três mil jovens de mais de vinte e três mil universidades de 165 países participaram do concurso, sendo 49% mulheres.

Para 2020 a expectativa é de que a competição desperte ainda mais o interesse das novas gerações, devido às quatro categorias estipuladas. Os alunos são convidados a enviar suas grandes ideias em uma das seguintes áreas: Edifícios do Futuro, Plantas do Futuro, Grids do Futuro, Sustentabilidade e Acesso à Energia. Os desafios estão ligados à estratégia de negócios de sustentabilidade da multinacional e refletem o compromisso com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs), da ONU.

Brasileiros no certame

Nas duas últimas edições do concurso, estudantes brasileiros chegaram às finais. Em 2018, dois alunos de Engenharia Civil do Instituto Federal de Goiás estiveram entre as 10 duplas finalistas, representando a América do Sul no concurso. Com um projeto para transformação do mercado de recicláveis, Josiane Santos e Pedro Henrique Silva, moradores de Uruaçu, Goiás, disputaram com mais de 20 mil estudantes e participaram da final do concurso no Innovation Summit 2018, em Atlanta, Estados Unidos.

Já na edição de 2019, Lucas Batista e Mirian Maia, estudantes de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Ouro Preto, Minas Gerais, foram classificados para a final com um projeto de um aplicativo para Cidades Inteligentes. A dupla participou das finais durante o Innovation Summit Barcelona, em setembro de 2019.