Omega tem lucro 49,7% menor em 2019

Resultado ficou em R$ 32,6 milhões e o resultado ebitda ajustado da companhia apresentou aumento de 68% quando comparado ao ano de 2018

A Omega Geração reportou lucro líquido de R$ 32,6 milhões no ano de 2019, queda de 49,7% ante o valor de 2018. Em termos de lucro líquido ajustado os valores estão alinhados na casa de R$ 39,9 milhões em 2019 ante R$ 39,8 milhões de 12 meses antes. Já o resultado ebitda (antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado ficou em R$ 692 milhões, 68% maior que o registrado em 2018. Já a margem ebitda foi de 84%, contra 82% em 2018.
Em seu release de resultados, divulgado na noite desta segunda-feira, 2 de março, a empresa informou que a receita líquida registrou aumento de 37% em termos anuais, totalizando R$ 1 bilhão. Foram vendidos 4.674.384 MWh no ano passado um aumento de 66%.
O lucro bruto de energia atingiu R$ 824,1 milhões em 2019, um aumento de 64% em relação ao ano anterior. O crescimento foi devido, principalmente, à conclusão das aquisições de Delta 5 e Delta 6 – na região de Delta Maranhão – e Assuruá I e II – no interior da Bahia.
A companhia classifica os resultados como em linha com as informações compartilhadas com o mercado em relatórios de resultado ao longo do ano. Destaque para o atingimento dos mesmos níveis de produção para ativos equivalentes em relação a 2018, crescimento de 63% do ebitda devido ao incremento de capacidade ao longo do ano – de 636,7 MW em dezembro de 2018 para 1.047,7 MW em dezembro de 2019, e ainda, o fechamento do ano com margem ebitda acima da atingida em 2018.
A geração de energia atingiu 1.364,8 GWh, 95% acima em comparação com o mesmo período do ano anterior, totalizando 3.854,3 GWh no ano. Apesar de algumas regiões do nordeste terem observado maior nível de chuvas nos períodos do ano com menor incidência eólica. A geradora explica que a geração foi alavancada pela diversificação do portfólio de ativos da empresa com alguns ativos produzindo acima do histórico, como Assuruá e Pirapora.