Cemig faz mudanças no quadro de diretores

Diretores da Cemigpar, Finanças e Relações com Investidores e Regulação e Jurídica foram substituídos. Novos executivos têm experiência na área de M&A

A Cemig informou em comunicado ao mercado na última quinta-feira, 20 de março, mudanças no seu quadro de diretores. Por decisão do Conselho de Administração da empresa, Daniel Faria Costa, da diretoria Cemigpar, Maurício Fernandes Leonardo Júnior, da diretoria de Finanças e Relações com Investidores, e Luciano de Araújo Ferraz, da diretoria de Regulação e Jurídica foram desligados. Costa e Fernandes estavam na empresa desde março de 2018, enquanto Ferraz teve duas passagens pela companhia. A primeira entre julho de 2017 a junho de 2018 e a segunda a partir de março de 2019. Eles estavam na Cemig a pedido do ex-presidente Cledorvino Bellini.

As vagas desses diretores já foram preenchidas. O atual superintendente de Controladoria da Cemig, Leonardo George de Magalhães, foi nomeado para a Diretoria de Finanças e Relações com Investidores. Na empresa há mais de 30 anos e formado em Ciências Contábeis, ele já teve diversas atribuições executivas na Diretoria de Finanças. Para a Diretoria de Regulação e Jurídica foi nomeado o advogado Eduardo Soares, que possui cerca de 30 anos de atuação profissional, dedicados à área de infraestrutura, energia, financiamentos estruturados e project finance, direito administrativo e direito societário. Possui larga experiência em operações financeiras, de M&A, societárias e reestruturações.

Para a Cemigpar foi nomeado Rafael Falcão Noda, administrador de empresas, professor de finanças, estratégia e métodos quantitativos. Noda tem 20 anos de experiência em fusões, aquisições, reestruturações financeiras e sustentabilidade, tendo atuado como dirigente de empresa do setor.