Covid-19: IBP quer garantir produção e abastecimento no país

Atividades de óleo e gás possuem complexidades que precisam ser observadas por autoridades. Abegás também garante fornecimento de gás natural e atendimento ao consumidor

O Instituto Brasileiro do Petróleo, Gás e Biocombustíveis divulgou no último domingo, 22 de março, comunicado à imprensa em virtude da pandemia de Covid-19 garantindo a prestação de serviços críticos de suprimento de combustíveis e GLP à população brasileira. “Falamos em nome de todos os nossos associados – mais de 300 empresas, indo desde a produção de óleo e gás até a distribuição de combustíveis, com a responsabilidade que temos de prover energia de maneira segura e confiável. Neste momento crítico por que passa a humanidade, precisamos garantir que este serviço essencial não faltará no território nacional”, diz o comunicado.

De acordo com o comunicado, mais de 95% da produção brasileira de óleo e gás é realizada no mar, em águas profundas e ultra profundas. Os trabalhadores dessas atividades operam no regime de turno, embarcados em plataformas em alto mar. As empresas operadoras estão seguindo as recomendações da Organização Mundial de Saúde, adaptando seus regimes à situação de crise e todas as medidas necessárias à preservação da segurança de pessoal. O IBP também trabalha junto ao Governo Federal para garantir a entrada em território nacional de expatriados, já que algumas atividades relacionadas à operação das plataformas são realizadas por eles, que possuem o conhecimento específico, e é preciso garantir que eles possam entrar em território nacional.

O IBP diz ainda que tem contado com a parceria do Governo Federal, por intermédio do Ministério de Minas e Energia, de governos estaduais e órgãos reguladores. O instituto considera essencial que alguns aspectos das atividades dos seus associados sejam preservados, devido à complexidade da sua cadeia de valor. Dentre esses aspectos, estão a certeza que o território nacional não seja alvo de interrupção na distribuição de combustíveis líquidos e GLP. “Assim, precisamos ter garantia continuada de circulação de caminhões e pessoas essenciais a esta atividade, com a segurança necessária, em todos os Estados da Federação”, diz o IBP.

A Associação Brasileira de Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado também está garantindo a continuidade do fornecimento de gás natural em todos nos segmento residencial, comercial, industrial, automotivo, cogeração e geração de energia elétrica. De acordo com comunicado à imprensa, a associação e as distribuidoras estão adotando todos os protocolos, recomendações e medidas preventivas necessárias para preservar a saúde de seus colaboradores, especialmente os considerados como grupo de risco, sem prejuízo da continuidade do serviço. As rotinas operacionais estão mantidas e a Abegás está buscando apoio das agências reguladoras estaduais e governos dos estados para a adoção conjunta de medidas que mantenham o atendimento ao consumidor durante o  momento de crise.