A rede elétrica do futuro já existe, e custa menos do que você imagina

A nova linha de relés de proteção Reyrolle 5 incorpora diversas funcionalidades da nova era da digitalização, a um custo altamente competitivo

Há alguns anos, quando se idealizavam as redes elétricas do futuro, engenheiros e técnicos imaginavam que seria possível ter acesso a dados de utilização, fazer gestão de energia e até executar manutenções remotas, mesmo em estruturas complexas, constituídas de mais de uma localidade. Com a incorporação da digitalização às redes elétricas, esse futuro chegou, e a um custo bem menor do que seus benefícios podem fazer supor.

Muito dessa evolução hoje é possível graças a um componente amplamente conhecido pelos especialistas do setor: o relé de proteção, que tem incorporado um menu de funcionalidades cada vez mais abrangente, mantendo sua função de monitorar e controlar redes elétricas e agregando benefícios associados à era da digitalização.

Trazendo essas novas funcionalidades para o mercado brasileiro, a Siemens está lançando a nova família de relés de proteção Reyrolle 5, projetada com base nas mais atuais normas internacionais de proteção elétrica e 100% compatível com a norma IEC 61850 como padrão e também Modbus, DNP, IEC-103.

A nova linha garante interoperabilidade com outros dispositivos de proteção e controle dentro de um sistema elétrico e também de automação. Graças às suas características, a nova linha Reyrolle 5 é ideal para uma ampla gama de aplicações, tanto na indústria quanto em plantas de geração de energia.

Como explica Mauricio Chagas, gerente de desenvolvimento de negócio de Digital Grids da Siemens Smart Infrastructure, a geração de energia tem sido cada vez mais descentralizada no Brasil, e a tendência aponta para que esse novo modelo seja o padrão nos próximos anos. “Diante desse cenário, com a incorporação cada vez mais intensa das fontes eólicas e solar e também da geração a partir de pequenas usinas, de fontes variadas, vai crescer a demanda por funcionalidades digitais, com a conexão por nuvem, e, como consequência, também por segurança cibernética”, comenta Chagas.

Preparado para o futuro

Ao projetar a nova linha de relés Reyrolle, a Siemens contemplou esse potencial de demanda e apresentou uma família de produtos que contam com uma elevada taxa de amostragem de sinais, garantido medição precisa da rede, grande capacidade de armazenamento de dados, sequencial de eventos com mais de 5.000 pontos de capacidade, compatibilidade com diversas normas de comunicação (modbus, DNP), um software amigável e gratuito, além de um design compacto e intuitivo.

À medida que oferece inúmeras possibilidades da digitalização incorporada às redes de energia, uma linha de produtos conectada com o futuro precisa prever também as caraterísticas e funcionalidades de cyber segurança. O novo Reyrolle 5 é baseado em normas internacionais, como RBAC, o que possibilita o seu uso em redes integradas de automação. “Isso garante a segurança operacional de uma instalação, ao mesmo tempo em que atende os requisitos futuros da Indústria 4.0 (ou Energia 4.0, quando o foco são redes elétricas de transmissão e distribuição) e cidades do futuro.

Ao fornecer uma quantidade de dados tão expressiva, era necessário projetar um display que oferecesse uma visualização mais funcional dessas informações. Para isso, o Reyrolle 5 inclui um display mímico LCD, com maiores dimensões que os convencionais. Nele, é possível exibir grandezas elétricas e a representação e o controle de diagramas unifilares. Ele também conta com botões táteis e 28 LEDs indicativos programáveis.

O Reyrolle 5 se apresenta em duas versões: IED de proteção e controle de Alimentadores e IED de proteção e controle de Transformadores de Potência, com poucas variantes, e por isso capaz de atender um altíssimo leque de aplicações em sistemas de potência.

Armazenando os dados em nuvem, o novo Reyrolle 5 possibilita ao operador executar uma gestão de engenharia centralizada, otimizando seus recursos. “Um sistema desse tipo pode ser utilizado, por exemplo, para redes de shoppings, redes de lojas, centros empresariais, fast foods, e também para concessionárias de distribuição de energia, grupos controladores de usinas, entre muitas outras aplicações”, acrescenta Chagas.

O conjunto de benefícios oferecidos por essa nova geração de relés de proteção é tão robusto que pode criar a falsa ideia de um investimento inicial inviável. “Esse é mais um dos grandes diferenciais do Reyrolle 5: justamente em função dos conceitos de digitalização incorporados, seu funcionamento não depende de estruturas físicas de alto custo, valendo-se do ambiente de nuvem”, explica o gerente.

Mas não se esgota no produto em si o diferencial do novo lançamento da Siemens. Além de todas as funcionalidades incorporadas ao novo relé de proteção, a empresa ainda oferece a seus clientes a possibilidade de utilização do MindSphere, sistema operacional em nuvem para internet das coisas (IoT), para o gerenciamento dos dados gerados na operação. “Mesmo que o cliente ainda não tenha a intenção de migrar seus dados para esse ambiente, e de se beneficiar com as funcionalidades de segurança cibernética oferecidas, o fato é que o novo sistema já vem preparado para isso, ou seja, preparado para o futuro”, aponta Chagas.

E, ainda que esteja à frente em enorme evolução técnica com o lançamento do Reyrolle 5, a Siemens já possui mais de 2,5 milhões de dispositivos elétricos inteligentes (IEDs) instalados em todo o mundo. Destes, cerca de meio milhão de relés de proteção da série Reyrolle. A nova linha da marca foi desenvolvida tendo como base dados de mais de 100 anos de história no segmento de relés de proteção, expertise que garante desempenho confiável aos usuários do produto.

(Nota da Redação: Conteúdo patrocinado produzido pela empresa responsável)