Equatorial Energia fecha 2019 com alta de 80% no lucro líquido

EBITDA ajustado da companhia dobrou em relação a 2018 e lucro líquido no último trimestre do ano passado cresceu 146%, chegando a R$ 715 milhões

A Equatorial Energia terminou o ano passado com lucro líquido de R$ 1,4 bilhão, valor 80% maior que os R$ 822 milhões registrados em 2018. A companhia divulgou seus resultados financeiros do último trimestre de 2019 na noite da última sexta-feira, 22 de maio, com destaque para o EBITDA ajustado, que praticamente dobrou, chegando a R$ 4 bilhões, impactado pela aplicação das normas internacionais de contabilidade – IFRS sobre os ativos de transmissão.

A receita operacional líquida atingiu R$ 18,7 bilhões, volume 67% superior que os R$ 11,2 bilhões aferidos em 2018. Já os investimentos cresceram 118%, chegando a R$ 4,7 bilhões ante R$ 2,1 no ano anterior. A divida líquida contabiliza R$ 10,5 bilhões, aumento de 50% e o caixa consolidado da empresa encerrou o ano com R$ 6 bilhões frente R$ 3,8 bilhões do ano passado.

Em relação ao quarto trimestre de 2019, o lucro líquido ajustado da Equatorial saltou 146,7%, indo de R$ 290 milhões para R$ 715 milhões. O EBITDA consolidado ajustado alcançou R$ 1,2 bilhão, 89,9% acima do que os R$ 655 aferidos na comparação com o último trimestre de 2018. O volume total de energia distribuída atingiu 6.200 GWh, crescimento consolidado de 8,2% na comparação.

As perdas totais na concessão maranhense ficaram em 18% da energia injetada, com leve aumento de 0,2%. No Pará a taxa ficou em 30,1%, queda de 0,2%. Por usa vez no Piauí as perdas fecharam o trimestre em 24,3% e no Alagoas 30,2%. Os indicadores de qualidade DEC e FEC ficaram estáveis no Maranhão e subiram consideravelmente no Pará. Em Alagoas, o DEC encerrou o trimestre em 38,7 horas com melhora de 26% e o FEC com 10%, encerrando o período em 16,3 vezes.