Aneel revisa CVUs das UTEs Araucária, Norte Fluminense e Termopernambuco

Valores foram definidos respectivamente em R$ 556,16/MWh, R$ 311,34/MWh para o quarto patamar da usina e em R$ 177,12/MWh

A Agência Nacional de Energia Elétrica aceitou parcialmente à solicitação da UEG Araucária para utilização, até 7 de outubro deste ano, dos valores de Custo Variável Unitário – CVU e do montante de geração necessário à recuperação dos custos fixos da termelétrica Araucária.

De acordo com o despacho Nº 1.812, publicado na edição dessa quarta-feira, 24 de junho, do Diário Oficial da União, o valor de CVU da usina foi definido em R$ 556,16/MWh incluindo os custos fixos e de R$ 273,18/MWh sem a inclusão, a ser aplicado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) desde a primeira revisão do Programa Mensal de Operação – PMO. Já o montante de geração ficou em 640.872 MWh.

Outra deliberação do regulador foi para a térmica Norte Fluminense, que teve o CVU de maio fixado em R$ 81,94/MWh para o primeiro patamar da usina, R$ 93,01/MWh ao segundo e R$ 178,29/MWh ao terceiro. Por sua vez o 4º nível ficou em R$ 311,34/MWh, com a contabilização para junho, informa o despacho nº 1.805.

Já a UTE Termopernambuco teve o valor revisado para R$ 177,12/MWh, a ser aplicado pelo ONS e para fins de contabilização da geração pela CCEE a partir do mês de maio, conforme o despacho nº 1.806.