Inadimplência em 30 dias é de 5,19%, diz MME

Impacto da pandemia no período é de R$ 3,8 bi. Dados de 1º a 20 de junho mostram, porém, inadimplência de 0,95%

A inadimplência dos consumidores de energia elétrica ficou em 5,19% nos últimos 30 dias, segundo o Boletim de Monitoramento Covid-19, do Ministério de Minas e Energia. O impacto financeiro estimado para as distribuidoras, já considerando os R$ 516 milhões em contas não pagas no período, em razão dos impactos da pandemia, é da ordem de R$ 3,8 bilhões.

Os dados divulgados nesta segunda-feira, 29 de junho, não explicam, porém, porque a inadimplência calculada do dia 1º ao dia 20 de junho, ficou em 0,95%. Desde 18 de março, data em que foi decretado o estado de calamidade pública, o índice acumulado alcançou 8,20%, e o impacto da pandemia já é de R$ 9 bilhões, dos quais R$ 3,7 bilhões em consequência do crescimento do número de inadimplentes.

A média mensal de inadimplência no primeiro semestre de 2019 foi de 2,40%. Entre janeiro e maio de 2020, o índice médio é de 1,67%.