Mori lança planos de GD solar para pessoas físicas e produtores rurais

Adesão é feita de forma digital e a promessa é de gerar uma economia de 12% a 20% na tarifa de energia elétrica

A Mori Energia anunciou a ampliação de seu serviço de geração solar compartilhada para residenciais e produtores rurais mineiros a partir de agosto, com possibilidades de economia de 12% a 20% na conta de energia sem necessidade de investimento inicial ou fidelização. A modalidade estava até então disponível apenas para comércios, condomínios e pequenas indústrias.

O diretor de Novos Negócios da Mori, Ivo O. Pitanguy, afirmou que a assinatura para pessoas físicas e produtores rurais permitirá que mais usuários possam reduzir seus custos com eletricidade de forma sustentável e em meio ao momento desafiador provocado pela pandemia. A empresa estima que dará um salto significativo no número de contratos, hoje por volta de 2.000 clientes, espera chegar a 50 mil em um ano.

A contratação da energia é feita totalmente pelo site da empresa. No plano residencial é preciso que o contratante tenha um consumo médio a partir de R$ 300. Já para planos comerciais ou rurais, a média deve ser a partir de R$ 500. Os descontos são progressivos, conforme o período contratado.

Com um investimento de cerca de R$ 650 milhões, a companhia opera usinas fotovoltaicas desde fevereiro do ano passado, chegando atualmente com 34 UFVs próprias, todas em Minas Gerais, localizadas em 17 municípios do Norte e Noroeste do estado. A capacidade total de geração é de 324GWh/ano – o que representa uma economia de R$ 40 milhões aos clientes.