Statkraft Brasil adere ao Pacto Global da ONU

Adesão acontece em um momento estratégico, meta de empresa é de aumentar em quatro vezes sua capacidade de geração no país até 2025

A Statkraft Brasil tornou-se signatária do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU). Os esforços da empresa focarão especialmente na plataforma de ação pelo clima e energia sustentável. Em nota, a empresa aponta que essa adesão acontece em um momento estratégico e considera as atividades planejadas pela área de Sustentabilidade em 2020, como a implementação da ISO 26000 – Normas Internacionais em Responsabilidade Social e Due Diligence em Direitos Humanos, temas diretamente relacionados com a atuação do Pacto Global.
O Pacto visa mobilizar a comunidade empresarial para a adoção em suas práticas de negócios e de valores fundamentais, dez princípios nas áreas de direitos humanos, relações de trabalho, meio ambiente e combate à corrupção. As ações objetivam a criação de um mundo melhor. Com o propósito de fornecer energia limpa, através de fontes renováveis e uma visão altruísta da construção de um mundo mais verde, com respeito às pessoas e ao meio ambiente, a proposta do Pacto Global da ONU corrobora com os objetivos de negócio da subsidiária da estatal norueguesa no Brasil.
A empresa apontou ainda que, concomitante aos princípios da ONU, enxerga um grande potencial de crescimento no Brasil. A estratégia é a de ser detentora de portfólios flexíveis de geração renovável, por meio do desenvolvimento dos seus projetos e via aquisições seletivas em mercados priorizados. A ideia é a de triplicar ou quadruplicar a capacidade instalada no país até 2025. Atualmente está em 450 MW, sendo a fonte eólica a principal, mas também atua nas fontes hídrica e solar.