Sem chuvas, PLD dispara na primeira semana de outubro

Preço aumenta 64% nos submercado Sudeste/Centro-Oeste, Sul e Norte, sendo fixado em R$ 172,67/MWh. Nordeste tem alta de 133%, para R$ 160,33/MWh

O Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) para o período de 26 de setembro a 2 de outubro aumentou 64% nos submercados Sudeste/Centro-Oeste, Sul e Norte, saindo de R$ 105,54/MWh e indo para R$ 172,67/MWh. Para o Nordeste o preço subiu 133% saindo de R$ 68,71/MWh e sendo fixado em R$ 160,33/MWh.  Os dados foram informados pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) nesta sexta-feira, 25 de setembro.

Segundo a CCEE, o principal fator responsável pelo aumento do PLD foi a realização pessimista de afluências do mês de setembro para o Sistema Interligado Nacional (SIN), associado a previsão de manutenção deste cenário também para o mês de outubro.

Os limites de envio de energia da região Nordeste foram atingidos em todos os patamares, mantendo o descolamento dos preços dos submercados Sudeste/Centro-Oeste, Sul e Norte em relação aos demais.

Destaca-se que a carga prevista para os meses de outubro e novembro teve aumento de 2.281 MW médios e 1.329 MW médios, respectivamente. Para a primeira semana operativa de outubro, a expectativa de carga aumentou em cerca de 626 MW médios em relação a revisão anterior, com alta nos submercados Sudeste/Centro-Oeste (+130 MW médios) e Nordeste (+561 MW médios), enquanto o submercado Sul apresentou redução de -49 MW médios frente à previsão anterior. Para o Nordeste a previsão de carga não foi alterada.

Os níveis dos reservatórios do SIN ficaram cerca de 114 MW médios abaixo do esperado. Os níveis estão mais altos no submercado no Sul (+100 MW médios) e Nordeste (+362 MW médios), já o armazenamento está mais baixo no Sudeste/Centro-Oeste (-408 MW médios) e no Norte (-168 MW médios) em relação a expectativa anterior.

O fator de ajuste do Mecanismo de Realocação da Energia (MRE) estimado para setembro de 2020 é de 65,8% e a previsão para outubro é de 68,1%.

O Encargo de Serviços do Sistema (ESS) para setembro de 2020 tem previsão de R$ 39,9 milhões, sendo R$ 26,5 milhões devido a restrições operativas e R$ 13,4 milhões a unit commitment. Para outubro de 2020, a previsão é de R$ 15,2 milhões devido apenas a restrições operativas.