Voltalia vende participação em eólica no RN para fundo de investimentos

STOA adquiriu 33% em Serra do Mel III, que deve começar operação em 2021

A Voltalia anunciou que o fundo de investimentos infraestrutura francês STOA adquiriu 33% de participação acionária na eólica Serra do Mel III, no Rio Grande do Norte, de sua propriedade e 152 MW de potência. De acordo com a Voltalia, a transação é o resultado de discussões muito positivas iniciadas em junho de 2019 com o fundo e é mais uma confirmação da atratividade dos ativos da Voltalia no cluster eólico e solar de Serra Branca.

A eólica será equipada com turbinas Siemens Gamesa de 3,5 MW. A Dois A Engenharia fará as obras civis e Seta e WEG farão o balanço elétrico da planta. Os primeiros aerogeradores devem ser entregues durante o quarto trimestre de 2020 com operação total a ser alcançada no segundo trimestre de 2021. Após o fechamento da transação, a usina vai ser 57% de propriedade da Voltalia, 33% da STOA e os 10% restantes de um parceiro local.

Para esta usina eólica, atualmente em construção, a Voltalia garantiu um contrato de venda de energia de 20 anos com a Cemig. O primeiro investimento da STOA no Brasil segue a linha de outros já realizados em países como a África do Sul, Camarões, Gabão, Malawi, Paquistão e Índia, por um compromisso total de € 232 milhões em menos de três anos. De acordo com o CEO da STOA, Charles-Henri Malécot, a parceria com a Voltalia contribui para a localização geográfica do portfólio diversificação para além da África e a estabelece como um investidor de longo prazo na América Latina. Segundo ele, estar em Serra do Mel III reforça o compromisso da STOA para projetos de energia renovável em países emergentes.

Sébastien Clerc, CEO da Voltalia, comemora a entrada do fundo no projeto, lembrando que a parceria é uma boa ilustração da estratégia de desenvolver um grande volume de projetos competitivos com a ideia de integrar investidores terceiros por meio de parcerias de longo prazo ou vendas.