Neoenergia consegue licença prévia para projeto de transmissão no RS

LT Povo Novo-Guaíba 3 vai contribuir para escoamento da geração eólica e reforçar o sistema do Sul

A Neoenergia recebeu a licença prévia para a construção do trecho de linha de transmissão Povo Novo-Guaíba 3 (C3), com 234,4 quilômetros de extensão, entre os municípios de Rio Grande e Eldorado do Sul, no Rio Grande do Sul. O documento foi emitido pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental. A linha faz parte do projeto Lagoa dos Patos, adquirido pela companhia no lote 14 do leilão 004/2018, realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica. O empreendimento vai contribuir para o escoamento da geração eólica e reforçar o sistema da região Sul.

A licença foi concedida após a realização de uma audiência pública virtual, formato em que a Neoenergia foi pioneira no setor elétrico. De acordo com o superintendente de Meio Ambiente e Fundiário da Diretoria de Transmissão da Neoenergia, José Anchieta, a viabilidade da construção da linha de transmissão foi reconhecida pelo órgão ambiental de forma muito rápida, apenas onze dias após a audiência pública virtual. Segundo ele, ao inovar e realizá-la em formato digital, devido à necessidade de distanciamento social imposta pela pandemia, foi possível continuar avançando com o licenciamento para o importante projeto.

As obras serão iniciadas após a obtenção da licença de instalação, atendendo a todos os requisitos e cumprindo com os compromissos socioambientais. A previsão da companhia é de que sejam gerados aproximadamente 1,5 mil empregos durante a construção do empreendimento. A linha de transmissão irá operar em 525 kV de tensão. O lote 14 do leilão 004/2018 contempla 770 quilômetros de linhas de transmissão e a implantação de compensador síncrono nas subestações Marmeleiro 2, de tensão em 525 kV, e Livramento 3, em 230 kV.

Na subestação Marmeleiro 2, que fica no município de Santa Vitória do Palmar, no Rio Grande do Sul, foi concluído em setembro o transporte do estator do compensador síncrono, uma operação que durou 30 dias e envolveu mais de 100 colaboradores. O equipamento pesa 137 toneladas. Na subestação Livramento 3 estamos em execução de obra civil. Os outros trechos do projeto estão em fase de licenciamento ambiental.