Neoenergia avança na construção de sistemas de transmissão em três Estados

Empreendimentos estão localizados no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina e na Bahia

A Neoenergia avançou mais uma fase na construção de três sistemas de transmissão de energia elétrica: um no Estado de Rio Grande do Sul, outro em Santa Catarina e um terceiro na Bahia. No primeiro caso, a companhia informou que recebeu a licença de instalação, o que permite o início das obras físicas do que será no futuro um sistema de transmissão de eletricidade com 225 quilômetros de extensão, em Lagoa dos Patos. Nos casos dos projetos de Santa Catarina e Bahia, os órgãos ambientais concederam as licenças prévias.

A licença de instalação é o segundo passo do processo de licenciamento ambiental de uma obra de infraestrutura. As licenças reúnem um conjunto de exigências que funcionam como compensação aos impactos sociais e ambientais desse tipo de obra. O licenciamento é composto por três fases: licença prévia, licença de instalação e, por fim, a licença de operação do empreendimento.

Lagoa dos Patos

A linha de transmissão que será construída no Rio Grande do Sul faz parte do projeto Lagoa dos Patos, que tem o objetivo de contribuir para o escoamento da geração eólica e reforçar o sistema elétrico na região Sul. A licença de instalação foi emitida pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam).

Foi possível progredir com o licenciamento ambiental durante a pandemia de Covid-19 porque a Neonergia realizou audiências públicas virtuais, mantendo os prazos dos projetos e garantindo a participação da sociedade mesmo com o impedimento para eventos presenciais.

O trecho autorizado é para a construção da linha com tensão em 230 kV, entre as subestações Livramento 3 e Santa Maria 3 (C2), com 225 quilômetros de extensão. Serão feitas também nessa etapa as intervenções para conexão das duas subestações, que estão localizadas nos municípios de Santana do Livramento e Santa Maria.

Esse lote tem, ao todo, 770 quilômetros de linhas de transmissão – sendo duas em 525 kV e outras duas em 230 kV – e a implantação de compensador síncrono nas subestações Marmeleiro 2, de tensão em 525 kV, e Livramento 3, em 230 kV. O equipamento serve para dar mais estabilidade, qualidade e confiabilidade ao serviço. As obras nas subestações já foram iniciadas e os outros trechos do projeto estão em fase de licenciamento ambiental.

Em outubro, a Neoenergia obteve a licença prévia para a construção do trecho Povo Novo-Guaíba 3 (C3), com 234,4 quilômetros de extensão entre os municípios de Rio Grande e Eldorado do Sul.

Vale do Itajaí

A Neoenergia recebeu do Instituto do Meio Ambiente (IMA) de Santa Catarina a licença prévia de três novas subestações – Joinville Sul, Jaraguá do Sul e Itajaí II – que fazem parte do projeto Vale do Itajaí, para melhorar a disponibilidade de energia e confiabilidade no sistema elétrico na região. Além disso, serão implantadas linhas de transmissão entre as futuras subestações Joinville Sul e Itajaí II, além de Biguaçu, totalizando 233,62 quilômetros de extensão que passam por 13 municípios. Três linhas terão tensão em 230 kV e duas em 138 kV.

A licença prévia é a primeira obtida no processo de autorizações e atesta a viabilidade do empreendimento. Para que as obras sejam iniciadas no trecho, a Neoenergia aguarda a emissão da licença de instalação. Ao todo, o projeto do Vale do Itajaí contempla 630 quilômetros de linhas de transmissão e a construção de quatro subestações. Os outros trechos também estão em fase de licenciamento ambiental.

Bahia

O projeto de transmissão na Bahia foi o último adquirido pela Neoenergia e tem o objetivo de atender ao oeste do Estado. O trecho se refere à construção da linha de transmissão de energia elétrica em 230 kV, com aproximadamente 98,9 quilômetros de extensão, entre as subestações Rio das Éguas e Rio Formoso II, que serão construídas nos municípios de Correntina e Jaborandi. A licença prévia foi obtida com um mês de antecipação em relação ao plano de negócios da companhia.