Reservatórios fecham novembro com menos de 30% da capacidade em três subsistemas

Exceção foi a região Nordeste, onde nível de armazenamento ficou em 52%, segundo ONS

No dia seguinte após a Aneel decidir voltar a usar a bandeira tarifária vermelha devido ao baixo volume útil dos reservatórios e aumento do PLD, todas regiões do país voltaram a registrar queda nos níveis na segunda-feira, 30 de novembro, em relação ao dia anterior, informa o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). No Sudeste/Centro-Oeste os reservatórios mostraram redução de 0,4% para 17,7% da capacidade. A energia afluente armazenável está em 55% e a armazenada marca 36.111 MW mês. As UHEs Furnas e Nova Ponte registram 16,38% e 14,20%.

A vazão na região Sul também variou 0,4% negativos, indo para 18,2%. A energia armazenada afere 3.631 MW mês e a afluente segue em 18% da MLT. As UHEs Passo Fundo e G.B Munhoz funcionam com 39,98% e 3,23%.  No Norte a diminuição foi de 0,1% e o subsistema caiu para 28,9% de seu volume útil. A energia afluente consta em 86% da MLT e a armazenada mostra 4.387 MW mês. A usina de Tucuruí produz energia com 25,19%.

O armazenamento junto ao SIN também teve decréscimo de 0,1% para os reservatórios nordestinos, que operam a 52,2%. A energia contida aparece com 26.926 MW mês e a afluente permanece em 85% da MLT, com a UHE Sobradinho trabalhando a 51,17%.

Outras informações sobre níveis de armazenamento, bem como a geração de gráficos comparativos, podem ser acessadas na Seção Reservatórios do Monitor, disponível para assinantes do CanalEnergia.